Porque funciona a Auriculoterapia?

"Se se estimula com calor ou através da inserção de agulhas uma zona do corpo, aumenta-se automaticamente a temperatura na zona reflexa no ponto auricular."

Segundo alguns profissionais, entre eles o Dr. Nogier, a somatotopia descoberta deveria interpretar-se como uma correspondência com as três folhas embrionárias (ectodermo, mesodermo, endodermo.)

 

Para outros, a somatotopia explica-se através da riqueza da inervação do pavilhão auricular e a sua ação terapêutica baseia-se num sistema de estimulação reflexa. Para compreender como se realiza esta estimulação, compara-se com o denominado Arco Reflexo do Sistema Nervoso involuntário. Por exemplo, quando se sente um forte calor na mão, através da via sensitiva, a informação é transmitida à Medula Espinal e desta, pela via motora, é estimulado por sua vez um grupo de músculos que provocam a deslocação da mão como resposta ao estimulo do calor extremo. A Auriculoterapia provoca uma resposta semelhante na função dos órgãos correspondentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos anos 70, o Dr. Cho, médico internista e auriculoterapeuta no Japão e França, desenvolveu a teoria reflexa delta. Esta teoria demonstra que se se estimula com calor ou através da inserção de agulhas durante 10 ou 15 segundos uma zona do corpo, aumenta-se automaticamente a temperatura na zona reflexa no ponto auricular. Igualmente, quando os pontos auriculares são estimulados, a temperatura nas partes correspondentes no corpo também aumenta.

 

Segundo a Medicina Chinesa, a somatotopia explica-se pela conexão através dos meridianos entre o pavilhão auricular e os órgãos internos.

Numa observação atenta, constatou-se que todos os meridianos, seja de maneira direta ou pelas suas ramas secundárias, conectam-se com a orelha. Estes meridianos têm uma relação muito próxima com os órgãos internos e assim a orelha partilha também dessa relação.

 

Fonte: Auriculoterapia de la subsérie Materiales Académicos de Medicina China, en el marco de la Colección de la Fundación Europeoa de MT

© 2014 por Spiralis.